Arquivos mensais: setembro 2014

Nosso amor pela fotografia analógica

A tecnologia faz parte do nosso dia a dia, nós não conseguimos viver sem. No mundo da fotografia não é diferente, a cada dia que passa vemos uma câmera superando outra seja na quantidade de mega pixels, na qualidade do sensor ou na rapidez dos disparos. No entanto, no universo da fotografia, algo se mantém intocado, alheio a toda essa corrida tecnológica: a fotografia analógica.

Se você compartilha das qualidades destacadas a seguir e é apaixonado por fotografar com analógicas a Nanotech Câmeras é sua parceira! Além de trabalhar com câmeras digitais também oferecemos assistência técnica de qualidade para câmeras analógicas antigas restaurando-as e trazendo-as de volta aos bons e velhos cliques. Entre em contato conosco, faça um orçamento sem compromisso!

972666_702104756538517_927370710_n

A fotografia em filme tem seus encantos. Os fotógrafos que trabalham dessa forma adoram o look especial que o filme da às suas imagens. Esse pensamento é parecido com o dos amantes de música que veem o som dos vinis como mais agradável e orgânico que o som dos CD´s. Muitos fotógrafos digitais tentam imitar a aparência de filme em seus trabalhos, mas é difícil chegar lá. O filme tem uma paleta de cores incrível e detalhes únicos tanto na luz alta como na sombra. Então pra que tentar imitar se você pode simplesmente fotografar com uma analógica?

10668647_702104693205190_138362910_n

O uso do filme pode torná-lo um fotógrafo melhor. Ao usa-lo é bom que você saiba exatamente o que está fazendo. Você tem que saber tudo sobre exposição, como enquadrar a cena e como posicionar o modelo para que os olhos dela ou dele não estejam fechados no momento em que você faz o clique. Cada fotografia custa dinheiro e acredite, você vai querer saber de antemão o funcionamento da sua câmera. Isso pode soar um pouco assustador pra quem está familiarizado apenas  com a fotografia digital. É um aprendizado custoso mas que vale a pena.

10706357_702104806538512_592525089_n

O filme nos poupa tempo. Quando você fotografa com uma câmera digital, volta do trabalho com centenas de fotos que serão selecionadas e sofrerão um processo de pós-produção. Com o filme você volta com 40 fotos e a maioria delas está ótima. Você geralmente terceiriza o processo de revelação e ampliação, recebendo-as prontas direto do laboratório. Quando você entender como funcionam os filmes Fuji ou Kodak na sua câmera você poupa muito tempo com a pós-produção. A fotografia analógica quase não precisa dessa produção posterior, você pode gastar seu tempo com outras coisas que também gosta.

10715809_702104476538545_608086866_n

O equipamento analógico é barato (mas isso pode mudar no futuro). Há 20 anos atrás uma câmera de formato médio era tão cara quanto um carro. Hoje você compra uma Mamiya, Hasselblad ou Fuji por um preço decente e tem uma ótima câmera, assim como os profissionais faziam/fazem. Por outro lado, mesmo num mercado de segunda mão, algumas são caríssimas como é o caso da Contax. No entanto, você pode adquirir uma câmera 35mm antiga e barata e começar sua experiência analógica por ai.

10715875_702104563205203_1080652431_n

Efeito “Bokeh” fácil. Bokeh, que quer dizer embaçado em japonês, é um o efeito que a lente da ao tornar fora de foco os pontos de luz da fotografia. Isso é algo que a maioria dos fotógrafos de retrato busca. Existem diversos fóruns na internet discutindo qual lente é melhor para conseguir o efeito. Quanto maior a abertura do diafragma, 1.2 ou 1.4 por exemplo, mais estreita é a profundidade de campo. Isso faz com que você consiga focar os olhos do modelo enquanto as sobrancelhas já estão fora de foco. A qualidade do efeito Bokeh com câmeras 35mm é diferente e é isso que as torna tão especiais.

10711327_702104493205210_468106904_n

Sites de rumores nunca mais. Uma vez que você comprou uma câmera antiga você não terá a necessidade de adquirir as novidades do mercado, é simples: não há mais nada para ser lançado. A maioria das câmeras analógicas tem mais de 30 anos e tudo que você precisar estará disponível em mercados de segunda mão. Também existem diversos reviews sobre o assunto na internet, o que vai te ajudar a decidir que câmera comprar. Além de tudo isso essas câmeras são montadas como tanques e tem qualidade superior ao serem comparadas com as DSLR´s mais recentes.

10715652_702104679871858_324433003_n

Como escolher uma câmera DSLR

Aqui no blog da Nanotech Câmeras você encontra as melhores dicas para escolher sua câmera DSLR. Com tantas delas no mercado, as dicas a seguir podem ser de grande ajuda pra quem quer fazer parte desse seleto grupo.

Aqui vão as dicas:

1. Pense em seu objetivo. Pra que você precisa de uma DSLR? Diversão, uso profissional ou geral? Aconselhamos você a escrever num papel quais são suas necessidades para assegurar que a câmera de sua escolha se encaixa em seus requisitos.

2. Determine seu orçamento. Até quanto você pode gastar? Lembre-se que não se trata apenas do corpo da câmera, as lentes são igualmente importantes. Então considere isso quando for fazer um orçamento com baterias adicionais, cartões de memória, filtros, flash, tripé e proteção para a câmera como bolsas e mochilas. Ao comprar uma DSLR você também precisará comprar todos esses outros itens, tenha isso em mente ao olhar para seu orçamento.  Em nossa webstore você encontra “kits” DSLR com corpo + lente + acessórios, aproveite!

3. Verifique a data de lançamento da câmera. Você não vai querer gastar seu dinheiro suado em um produto que vai ter um upgrade na semana que vem.  Muitas câmeras tem upgrade de firmware, que é uma grande ajuda para prolongar a vida útil de sua DSLR.

4. Veja a quantidade de Mega Pixel´s. As câmeras modernas tem tantos deles! Há apenas quatro anos 8MP representava alta qualidade. Agora a Nikon D7100 tem 24.1 MP! De qualquer forma, qualquer coisa acima de 10MP já é fantástico. Esse requisito deve depender de suas necessidades individuais, se você quiser criar grandes impressões profissionais então uma resolução alta é essencial. Por outro lado se você quiser apenas mandar fotos pequenas por email para seus familiares a quantidade de MP já não é tão importante.

5. Considere um sensor full frame. Você precisa de um? Um sensor full frame significa que você terá o quadro de suas fotografias do mesmo tamanho de uma câmera tradicional com filme 35mm. É muito mais qualidade! Isso significa que você terá o verdadeiro ângulo de visão da lente que estiver usando – isso é bom para fotografar estruturas arquitetônicas ou paisagens que necessitam ângulo mais amplo. Eles também tem ótima performance quando o ISO está bem alto. Em nossa webstore já chegou a Nikon D810, ótimo modelo full frame. Veja também a comparação com o modelo anterior aqui.

6. Descubra quais formatos a câmera oferece. Você precisa fotografar em RAW? RAW é o formato preferido dos fotógrafos profissionais. O formato RAW fornece arquivos de fotografia maiores que não podem ter seus pixels alterados, como no caso do JPEG, o que por sua vez traz melhores resultados na pós-produção. Muitas câmeras, quase todas as DSLR´s, tem a opção de disparo em RAW o que pode melhorar a qualidade da imagem final dramaticamente.

7. Veja o tamanho e peso da câmera. Esse podem ser fatores a se considerar. Você estará correndo por aí fotografando a vida selvagem ou viajando muito? Se sim, um modelo menor e mais leve seria melhor.

8. Você precisa da função vídeo? Mesmo que você seja um fotógrafo Still e acredite que nunca vá usar essa função nós sugerimos a compra de uma câmera que filme em HD, simplesmente porque elas são muito boas. Tem gente filmando comerciais de alta qualidade com elas. Mesmo se você pensa que nunca vai usar essa função, ter a opção de filmar em HD não é nada mau.

9. Escolhendo lentes. Se você já tem lentes de determinada marca não significa que você terá que comprar o corpo da mesma marca: existem diversos adaptadores disponíveis no mercado. É possível usar uma lente Nikon numa câmera Canon, isso ajuda a ampliar sua possibilidade de escolha. No entanto, para escolher uma lente existem muitas variáveis. Esse é um tema que merece um post exclusivo, aguardem!

10. Pesquise sobre compatibilidade. Alguns modelos de câmeras são compatíveis entre eles, em termos de usar a mesma bateria, carregadores e assim por diante. Se isso é importante pra você então pode afetar sua decisão. Equipamentos e acessórios anteriores que são compatíveis com sua nova DSLR podem ajudar a reduzir custos e evitar a compra de novos equipamentos outra vez.

11. Veja se o modelo é atualizável. Por fim você quer que sua DSLR dure o máximo que der e que não fique obsoleta no mês que vem. Gaste o quanto você puder para ter o modelo que melhor supre suas necessidades como consumidor que tem um hobby ou é profissional. Talvez seja melhor gastar um pouco mais num modelo que irá acompanhar futuros upgrades e permitir que você cresça e aprenda com ele, do que comprar um modelo iniciante mais barato que em pouco tempo estará ultrapassado. O mais barato pode não ser a melhor coisa a longo prazo.

Use nossa área de comentários para exprimir qualquer dúvida, críticas ou elogios!

Nikon D800 vs. Nikon D810

Esse post é destinado aos fãs da Nikon, tem algum por ai?! A marca atualizou sua linha full-frame de megapixels massivos e a Nanotech Câmeras acompanha de perto esse lançamento! Está no mercado a nova Nikon D810, mas como esse novo modelo supera seus antecessores D800 e D800E? Vamos comparar as especificações e principais recursos das câmeras para ver qual delas é a melhor pra você.

Como a D800 e a D800/E tem variações muito específicas vamos tratá-las aqui no blog como uma única câmera. Nas fotos abaixo a câmera da esquerda é a D810 e a da direita a D800, vamos às comparações!

Dimensões

nikon-d810-vs-d800-4

As duas câmeras tem tamanho idêntico, não variam em nenhum aspecto. Elas são tão grandes quanto você esperaria que uma DSLR profissional full-frame fosse.

Construção 

De novo nenhuma diferença. Feitas com liga de magnésio as duas são completamente seladas contra as intempéries do tempo, o que confere enorme resistência. Também, com uma câmera desse calibre você não poderia esperar menos não é mesmo?

Peso

nikon-d810-vs-d800-0

Aqui começam as diferenças. A D810 é um pouco mais leve, 2% mais leve pra ser exato. A figura acima mostra o peso das duas com a bateria e o cartão de memória, mas sem lente.

Disparos contínuos

nikon-d810-vs-d800-8

Essas câmeras não estão aqui para quebrar nenhum recorde de velocidade. Dito isso, a Nikon elevou o numero máximo de disparos no modo full-frame de 4 fps para 5 fps. Se você quiser maior velocidade ou a máxima velocidade você terá que usar a câmera no modo cropado com alguma bateria extra. Fazendo isso a D810 consegue disparar a respeitosos 7 fps, comparados aos 6 fps da D800 e D800/E.

Sensor

Nos dois casos um sensor CMOS (35.9 x 24 mm) faz o trabalho com incríveis 36.3 megapixels, mas existem algumas diferenças. Por exemplo: com relação ao modelo mais recente, a D810, a Nikon decidiu acabar com o chamado filtro ótico de passagem baixa (OLPF), tecnologia presente na D800 e que servia para evitar o efeito moiré e a cor falsa. Entra em campo então uma novidade, um sensor que produz imagens e vídeos ainda mais ricos em detalhes.

Processador

nikon-d810-vs-d800-5

Antes o Expeed 3, agora o Expeed 4 que é 30% mais rápido! Além de acelerar as coisas, o novo processador de imagens oferece tonalidades de cor impressionantes e redução de ruído em todas as sensibilidades.

Autofocus

Ambas usam o sensor de focagem automática “Multi-CAM 3500FX” com 51 pontos AF. A D810 teve seu algorítimo AF atualizado para torná-la ainda mais precisa, mesmo em condições desafiadoras. A nova câmera ganhou o novo modo “Group AF” que oferece melhor precisão ao procurar objetos para fotografar usando cinco pontos de foco, um selecionado pelo usuário e os outros quatro ao redor dele.

Alcance de ISO

nikon-d810-vs-d800-6

A combinação de novo sensor com novo mecanismo de processamento de imagens significa que a Nikon D810 tem um alcance de ISO significativamente mais amplo que seus antecessores. Ele vai de 64 a 12.800. Isso quer dizer que melhores imagens poderão ser produzidas mesmo fotografando num estúdio bem iluminado ou numa situação de luz muito baixa. A D810 pode ainda ter seu alcance de ISO estendido para 32 – 51.200 se preciso for.

Visor

Nesse quesito os dois modelos são bem parecidos, mas o mais novo traz um visor mais claro que mostra cores mais precisas graças a uma melhora no revestimento de seu pentaprisma de vidro. Ele também se beneficia de um novo elemento: um display OLED mais claro para exibição de informações de disparo.

Vídeo

nikon-d810-vs-d800-11

Alguns esperavam que o novo modelo da Nikon gravaria no formato 4K. Infelizmente isso não aconteceu, no entanto a D810 pode filmar em full HD a 65/50 fps e a D800 não.  Novos recursos foram incluídos como o ISO automático no modo de exposição M que elimina a necessidade de ajuste do diafragma, a opção de destacar o fotômetro para evitar vídeos com luz estourada e a adição do padrão zebra que, com listras, ajuda na percepção de áreas superexpostas enquanto você filma.

Monitor

Parece que 3.2 polegadas é o tamanho padrão dos monitores VGA nas Nikons de hoje em dia. A D810 é RGBW e tem 1.299k pontos comparados aos 921k pontos da anterior. Isso facilita ao fotógrafo visualizar as fotos num dia de muita luz e também reproduz as cores com mais fidelidade.

Tipos de arquivo

nikon-d810-vs-d800-9

Para os fotógrafos que estão acostumados a fotografar no formato RAW a D810 tem um diferencial que pode ser interessante. Ela tem a opção de arquivo “small RAW” que produz arquivos mais leves, mais fáceis de serem trabalhados numa pós-produção o que pode ser um bônus para alguns.

Bateria

Mais uma vez a D810 supera os modelos anteriores. Ela pode fazer 1200 fotos por carga de bateria ao passo que o modelo anterior fazia apenas 900.

Para informações mais detalhadas acesse a folha de comparações oficial da Nikon e fique atento às atualizações em nosso blog! Use nossa área de comentários para exprimir qualquer dúvida, críticas ou elogios!

Nanotech Câmeras na Photoimage Brasil!

A Nanotech Câmeras estava na última Photoimage Brasil, a maior feira de imagem da America Latina em sua 22ª edição. Não conhece? Sem problemas, a gente conta pra você tudo que viu por lá! Quer dizer, contamos o melhor. Tudo é muita coisa, a feira é gigante, não caberia em um único post.

10653573_688927014522958_7058898794446765295_n

A Photoimage Brasil é uma feira de fotografia enorme, mais de 35 mil pessoas a visitaram e nós não podíamos ficar de fora, afinal de contas somos apaixonados por fotografia e estamos sempre ligados nas novidades. O evento aconteceu entre os dias 26 e 28 de agosto deste ano envolvendo tecnologia, inovação, negócios e trazendo os principais lançamentos e tendências do mercado. A feira reuniu 220 expositores e mais de 500 marcas, um mundo fotográfico a parte montado em São Paulo, capital. A próxima edição da Photoimage Brasil já tem data marcada, anote aí: 25 a 27 de agosto de 2015.

10599607_688927104522949_2748602350827487040_n

Organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado a feira serviu como um espaço  para fechar ótimos negócios e fazer networking com grandes profissionais e marcas do setor. A programação oferecida contava com palestras e workshops a fim de qualificar e reciclar os profissionais da área. Além disso grandes marcas como Canon, GoPro, Kodak, Polaroid e Fujifilm expuseram produtos de ponta e surpreenderam os visitantes. Outra gigante do mercado, a Nikon, curiosamente não participou dessa edição deixando uma grande lacuna no evento.

A Canon exibiu aos visitantes as câmeras mais avançadas e lentes para diferentes propósitos. Se destacaram na feira a nova EOS Rebel T5 e as lentes  EF 16-35mm f/4L IS USM e a EF-S 10-18mm f/3.5-5.6  IS STM. Além disso a empresa também trouxe o novo flash Macro Ring Lite MR-14EX ll e a impressora PIXMA Pro-100 para impressão fotográfica profissional.

A GoPro também trouxe uma novidade: a GoPro Fetch. O novo dispositivo é um colete de tiras que permite ao fotógrafo acoplar a câmera ao seu cachorro e fazer imagens a partir do angulo de visão de seu melhor amigo. Devem sair imagens bem originais não é mesmo? Olha só que bacana!

gopro_fetch_2

A Kodak e a Fujifilm apresentaram novidades na linha de impressão de alta qualidade a partir de smartphones e tablets através do uso de aplicativos.

A Polaroid lançou a Socialmatic, uma versão high tech da antiga câmera onde o usuário poderá, além de imprimir instantaneamente suas fotos, compartilhá-las nas redes sociais em tempo real como Facebook e Instagram via wi-fi. A câmera oferece também aplicativos de edição para modificar fotos diretamente na tela de LED de 4.5’’, com recursos inéditos no segmento de fotografia.

polaroid-socialmatic

Além de todas as novidades, expostas pelas mais de 500 marcas presentes no evento, a Photoimage Brasil, interessada em qualificar os profissionais da área, contou com uma programação paralela que ofereceu aos interessados participação no Estúdio Brasil, o 6° Congresso Brasileiro de Fotografia de Estúdio. Considerado o principal congresso do segmento o Estúdio Brasil trouxe grandes nomes da fotografia nacional e internacional para enriquecer o debate.

A Photoimage Brasil apresentou também algumas exposições, entre elas, a Challenging Your Dreams, que retrata as viagens pelo Brasil e pelo mundo dos aventureiros Grace Downey e Robert Ager. Também foi firmada uma parceria com o Museu da Imagem e Som (MIS), de São Paulo, que apresentou uma seleção inédita dos melhores trabalhos mostrados ao longo dos últimos três anos do projeto Nova Fotografia, um espaço permanente para a exposição de novos artistas. Houve ainda a mostra Leões da Fotografia, com uma ampla programação com exposições, vídeos, workshops e palestras com profissionais reconhecidos no mercado de vídeo e de fotografia. Outra novidade deste ano foi a parceria com a Adnews, empresa especializada em notícias de publicidade, e apresentou no Espaço Adnews palestras diárias com profissionais renomados do segmento. Entre os temas debatidos foram Selfies, Likes e o Futuro da Publicidade; Histórias, Fatos e Fotos; As Imagens que Contam Histórias nas Redes Sociais; entre outros.

Esse é com certeza um dos maiores eventos de fotografia da atualidade e a Nanotech Câmeras fica feliz em participar. Que venha a próxima! Você também foi na feira? Compartilhe as suas impressões conosco, dê sua opinião nos comentários!

Como cuidar da sua câmera

Câmeras fotográficas são equipamentos de alta precisão. Alguns cuidados saudáveis podem dar a elas mais anos de vida. De cuidados gerais a cenários específicos o seguinte guia vai contar tudo que você precisa saber para manter seu equipamento funcionando por mais tempo.

Cuidados em geral:

81rGoG2spgL._SL1500_

Bolsa Case Logic SLRC201

1.  A bolsa da sua câmera é seu principal protetor. É uma forma conveniente e econômica de se proteger contra sujeira, poeira e aquelas quedas inesperadas. Encontre a bolsa ou mochila mais adequada para seu perfil aqui.

Capa de lente

Capa de lente

2. A tampa da lente já vem com a câmera, então está pronta pra ser usada em qualquer lugar e a qualquer momento. Sempre coloque a capinha na sua câmera quando não a estiver usando pois a poeira se fixa rapidamente numa lente exposta! O para-sol é um acessório opcional usado por fotógrafos mais experientes. Eles oferecem proteção quando você está num lugar com areia e vento por exemplo.

Pano de microfibra

Pano de microfibra

3. Use um pano para limpeza. Ele deve estar limpo, seco e deve ser feito com material apropriado. Os panos feitos de microfibra ultra fino são os melhores, eles limpam de uma vez todo tipo de poeira e partículas como por exemplo marcas de dedo, manchas de gordura sem riscar ou borrar.

Bons hábitos:

Bateria para fora!

Bateria para fora!

1. Deixe as baterias fora da câmera quando você não estiver usando sua câmera por um longo período de tempo. Isso pode salvar a vida útil da sua bateria para momentos mais importantes.

Câmera ao sol

Câmera ao sol

2. Não deixe sua câmera exposta à luz muito clara durante o dia inteiro pois isso acaba esquentando tudo. O calor pode quebrar ou derreter o lubrificante que por sua vez vai escorrer pelo interior da câmera danificando o hardware. Outras partes da câmera vão se expandir quando ficarem muito quentes.

Congelada!

Congelada!

3. Além disso temperaturas muito baixas também não são boas para sua câmera. Nas duas situações de temperaturas extremas seu equipamento pode sofrer danos permanentes. Mantenha a câmera aquecida no frio e fresca no calor.

Alça Nanotech

Alça Nanotech

4. Use uma alça. Elas são muito comuns e vitais para a segurança do seu equipamento. A alça é necessária para evitar que algo pior aconteça quando a câmera escorregar da sua mão.

Cuidados com água e areia:

Câmera molhada

Câmera molhada

1. Quando a água entrar em contato com sua câmera, seque-a imediatamente com o pano de limpeza.

Pano sempre ao alcance!

Pano sempre ao alcance!

2. A maioria das câmeras não são à prova d´água e carecem de proteção nesse caso. A água pode danificar o hardware inutilizando-o permanentemente, ou seja, ela destrói seu equipamento! Tenha um pano de limpeza sempre à mão e tente se manter seco!

Câmera no plástico!

Câmera no plástico!

3. Se você estiver fotografando pássaros de um barco ou na costa isso pode ser a solução do seus problemas! Envolva sua câmera numa sacola plástica de modo que fique bem justa e corte o necessário para usar a lente e o visor normalmente. Para prender melhor o plástico coloque um elástico em volta da lente.

Câmera no Ziploc!

Câmera no Ziploc!

4. Para fotografar em condições chuvosas essa deve ser a melhor opção. Colocar sua câmera num ziploc é barato e mantém seu equipamento seco por mais tempo, no entanto não se aventure tirando fotos embaixo da água, não recomendamos!

o.O

o.O

5. Outra coisa para se preocupar ao usar a câmera na praia é a areia. Essas finas partículas de pedra e conchas podem arranhar sua lente na primeira brisa. Embora isso seja difícil de acontecer você vai querer cobrir a lente da sua câmera ou guarda-la na bolsa quando não a estiver usando! Tome cuidado e quando for usá-la na areia talvez seja interessante colocar uma toalha embaixo dela para evitar que a areia entre no hardware.